Sáb, 22 de Janeiro de 2022
Rua Delfino Facchina, 61 (Cidade Ademar) - Americanópolis - São Paulo/SP - CEP 04409-080
Renuniões Públicas
Tarde 2ª,  4ª,  e Sábado: das 14hs30 às 16hs00
Noite 2ª, 3ª, 4ª, 5ª e 6ª das 20hs30 às 21hs30 
Renuniões Públicas
Tarde 2ª,  4ª,  e Sábado: das 14hs30 às 16hs00
Noite 2ª, 3ª, 4ª, 5ª e 6ª das 20hs30 às 21hs30 

Sabedoria do Evangelho

Carlos Torres Pastorino




Atualizado: 22/01/2022


 

SABEDORIA DO EVANGELHO - VOLUME 4
282– CANANEIA  – PARTE 1


 Mat. 15:21-28
21. Partindo dali, Jesus retirou-se para os lados de Tiro e de Sidon. 22. E uma mulher cananeia, que tinha vindo daquelas regiões, gritava-lhe: "Compadece-te de mim, senhor Filho de David! Minha filha está terrivelmente obsidiada"! 23. Mas ele não respondeu palavra. E chegando seus discípulos, rogaram-lhe dizendo: "Despede-a, porque vem gritando atrás de nós". 24. Mas Jesus, respondendo, disse: "Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel". 25. Contudo, aproximando-se prostrou-se diante dele, dizendo: “Senhor corre-me"! 26. ele respondeu, dizendo: "Não é bom tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos". 27. Ela, porém, disse: "Sim, Senhor, mas até os cachorrinhos comem as migalhas que caem da mesa de seus donos". 28. Então, respondendo, disse-lhe Jesus: "ó mulher, é grande tua confiança! Faça-se contigo como queres". E desde aquela hora, sua filha ficou curada.

Marc. 7:24-30

24. levantando-se, saiu dali para as fronteiras de Tiro e de Sidon. E entrando na casa, quis que ninguém o soubesse, e não pode ocultar-se. 25. Ouvindo, pois, (falar) a respeito dele, uma mulher cuja filhinha era obsidiada por um espírito atrasado, veio e prostrou-se a seus pés; 26. mas a mulher era grega, nativa da Siro-fenícia; e rogava-lhe que expulsasse de sua filha o espírito. 27. Mas Jesus lhe disse: "Deixa primeiro que se fartem os filhos; porque não é bom tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos". 28. Ela, porém, respondeu e disse-lhe: "Sim, Senhor, mas até os cachorrinhos, debaixo da mesa comem as migalhas das crianças". 29. Então ele lhe disse: "Por esta palavra, vai-te: o espírito já saiu de tua filha" 30. E tendo entrado em sua casa, ela achou a menina deitada na cama, tendo (dela) saído o espírito.
 

Neste episódio, observamos que Jesus se dirige para noroeste, penetrando o território da Fenícia, país não-israelita, na região de Tiro e Sidon. Mateus emprega o termo mere (uma parte) e Marcos usa horia, fronteira de um estado, município ou distrito.

A fama de Jesus já atingira essa região, tanto que se diz (cfr. Marc. 3:8) que peregrinos dessas duas cidades O foram ouvir à margem do lago.

A ida de Jesus não se prende à pregação da Boa-Nova, tanto que seu desejo era permanecer incógnito na casa de algum amigo, para conversar com seus discípulos na intimidade, longe do apelo das multidões. Parece tê-lo conseguido, pois só é mencionado esse fato da mãe aflita que obtém a cura da filha.

Essa mulher é dita "cananeia" por Mateus, tendo em vista que nesse território foi estabelecida a primeira colônia de cananeus (cfr. Gên. 10:15). Marcos qualifica-a tecnicamente de siro-fenícia, ou seja, fenícia da Síria (distinguindo-a dos fenícios da Líbia).
Realmente, desde a conquista de Pompeu, a antiga Fenícia fora englobada na província romana da Síria. Marcos, que escrevia para os romanos, entra em maiores minúcias étnicas e geográficas, coisa supérflua para Mateus que, escrevendo para os israelitas, se satisfaz denominando-a "cananeia".
Não obstante, como poderia tratar-se de uma israelita, embora nascida em país "pagão", o segundo evangelista especifica que ela era hellenís, isto é, "de fala grega".
 

Sabedoria do Evangelho

Click no link abaixo, para ver o livro

  LIVRO EM ESTUDO  SABEDORIA DO EVANGELHO (VOL. 3) - PASTORINO